Mudanças sobre Enem 2020

Mudanças sobre Enem 2020 já podem ser cogitadas a fim de atender com êxito a nova reforma aprovada no Congresso Nacional em 2017.  Quais serão essas possíveis alterações? Leia aqui!

As mudanças sobre Enem 2020

Com o novo ensino médio incluindo o técnico a previsão é que um novo Enem surja, segundo a afirmação de Maria Helena G. de Castro, ministra substituta do Ministério da Educação – MEC.

A discussão ocorreu num bate papo entre ela e Rafael Lucchesi, diretor-geral do SENAI, em vídeo pelo facebook. Com isso, os candidatos precisam estar atentos para essa grande mudança nas provas do Enem e em toda a estrutura do exame. Entretanto, a previsão para que essas mudanças ocorram só será efetiva em 2020.  Fique informado!

Essa medida visa auxiliar e acompanhar o novo ensino médio determinado pela Lei 14315/2017. Para saber o que consta nessa reforma do ensino médio, clique aqui e leia na íntegra:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13415.htm

Assim, o Enem 2020 vai ser reformulado de acordo com esse novo ensino médio. É importante destacar que a ministra afirmou que o novo modelo Enem ainda está sendo pensado e discutido, não há nada exato até então.

Novo ensino médio exige um novo Enem

Pelo fato do novo ensino médio ter sido mudado, isso exigirá um novo Enem, já que um está atrelado ao outro. Por conta disso, mudanças ocorrerão possivelmente em 2020.

Então, para o Enem 2020 ainda não há nada esclarecido quanto a essas mudanças. Entretanto, você pode ficar informado acessando o nosso site. Assim que for anunciado novos dados, passaremos aqui para você.

Reforma do ensino médio

A idéia da reforma do ensino médio é que ao final de três anos, os estudantes possam obter dois diplomas: um de conclusão do ensino médio e o outro de um ensino profissionalizante.

Outro destaque é quanto a nomenclatura, as disciplinas que antes eram chamadas no ensino médio passarão a ser áreas de conhecimento. Veja abaixo como se dará esse novo ensino médio.

No primeiro ano, eles já terão uma preparação para o mundo do trabalho, que inclui iniciação profissional para a indústria, orientação profissional e desenvolvimento de competências socioemocionais.

Já no segundo ano, além das áreas de conhecimento, eles terão acesso aos fundamentos e práticas de formação para a área industrial de energia.

E, na finalização, a qual é o terceiro ano, a carga horária prevista para a formação técnica e profissional é dedicada às aprendizagens específicas do curso técnico, com possibilidade de certificações intermediárias ao longo do itinerário formativo.

Gostou? Compartilhe e comente!